quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Essencial - Joaquim Nabuco


Joaquim Nabuco (1849-1910) foi um dos primeiros pensadores brasileiros a ver na escravidão o grande alicerce da nossa sociedade. Sendo ele um intelectual nascido e criado no ambiente da aristocracia escravista, a liderança pela campanha da Abolição não só causa espanto por sua coragem e lucidez como faz de Nabuco um dos maiores homens públicos que o país já teve.

A defesa da monarquia federativa, a campanha abolicionista, a atuação diplomática, a erudição e o espírito grandioso do autor pernambucano são apresentados aqui em textos do próprio Nabuco, na seleção criteriosa e esclarecedora feita pelo historiador Evaldo Cabral de Mello, também responsável pelo texto de introdução.

Selecionados de suas obras mais relevantes, como O Abolicionismo (1883), Um estadista do Império (1897), Minha formação (1900), entre outras, os textos permitem acompanhar não apenas a trajetória de Nabuco, a evolução de seu pensamento e de suas atitudes apaixonadas, mas sobretudo o tempo histórico brasileiro em algumas de suas décadas mais decisivas.

Serviço
Essencial
Joaquim Nabuco
Organização: Evaldo Cabral de Mello
632 páginas - R$ 32,00 (em média)
Editora Companhia das Letras

Compreender Hannah Arendt - Karina A. Fry


Compreender Hannah Arendt oferece uma introdução clara, sucinta e acessível a esta importante pensadora. O Livro examina os temas mais importantes de sua obra, bem como as principais controvérsias em torno dela. Karin Fry explora o pensamento político de Arendt que emergiu em respostas às controvérsias políticas de seu tempo e descreve como ela buscou visualizar um esquema coerente para pensar a política de modo novo.

Serviço
Compreender Hannah Arendt
Karina A. Fry
216 páginas - R$ 38,00 (em média)
Editora Vozes

A guimba - Will Self


Em A guimba, Will Self usa toda sua criatividade - que o consagrou como um dos escritores mais ousados de sua geração - para criar uma sátira das incertezas morais e políticas que tomaram conta do mundo após os atentados de 11 de setembro. Neste livro magistral, ele cria um país imaginado, uma mistura de Austrália e Iraque, que atrai turistas para suas belezas naturais mas que, para além dos centros turísticos, esconde um ritual de violência e subjugação que ultrapassa qualquer tentativa de correção política.

Alheio a todo o caos político e social, está Tom Brodzinski, um pacato turista americano em visita de férias com a família. Ao atirar a guimba de seu último cigarro pela varanda do hotel, ele provoca um acidente aparentemente banal, mas de desdobramentos impensáveis, que o farão mergulhar no verdadeiro mundo por trás dessa falsa ideia de paraíso.

Serviço
A guimba
Will Self
Tradução: Cassio de Arantes Leite
336 páginas - R$ 48,90 (em média)
Editora Alfaguara

O pavilhão dourado - Yukio Mischima


Durante a Segunda Guerra, em Quioto, um jovem assistente de sacerdote frequenta o templo do Pavilhão Dourado, ambiente antes cultuado por seu pai como o lugar mais belo do mundo. Ali, Mizoguchi, adolescente inseguro, introspectivo, que sofre de gagueira e é incapaz de estabelecer verdadeiras amizades, encontra refúgio para suas aflições. Quando conhece Kashiwagi, deficiente físico muito mais experiente no mundo e no sexo, Mizoguchi desperta para o que chama de mal absoluto. O conhecimento do mal, associado à ideia de perfeita beleza, princípio básico do Pavilhão Dourado, faz com que o jovem alimente sonhos de destruição e autodestruição, estranhas conjecturas sexuais e reflexões sobre o significado dos valores universais, numa tortura mental que revela que o mal e a beleza não estão tão distantes quanto.

Serviço
O pavilhão dourado
Yukio Mischima
Tradução: Shintaro Hayashi
288 páginas- R$ 48,00 (em média)
Editora Companhia das Letras

Alguma poesia: o livro em seu tempo - Carlos Drummond de Andrade


No ano em que se comemoram os 80 anos do lançamento de Alguma poesia – livro de estreia do poeta Carlos Drummond de Andrade – o Instituto Moreira Salles lança uma edição especial da publicação que inclui textos, críticas e anotações. Alguma poesia – O livro em seu tempo, organizado por Eucanaã Ferraz – responsável pela programação literária do IMS –, traz um fac-símile do volume que pertenceu ao próprio Drummond, com anotações manuscritas de mudanças que o poeta incorporaria nas edições seguintes.

Além disso, a publicação reúne cartas de amigos e críticos acusando o recebimento do livro, bem como uma rica amostra das resenhas e artigos publicados no calor da hora pelos jornais de 1930 e 1931. Um texto de apresentação, assinado pelo organizador, traça o percurso de Drummond de 1924 até maio de 1930 e mostra que, desde as primeiras semanas em que começou a circular, Alguma poesia já se afirmava como peça central da poesia brasileira, objeto de polêmicas, elogios e também terríveis críticas.

Para a edição do IMS, foi imprescindível a colaboração dos netos de Drummond, Pedro Augusto e Luis Mauricio Graña Drummond, e da Fundação Casa de Rui Barbosa – especificamente do seu Arquivo Museu de Literatura Brasileira, onde estão depositados os recortes, fotos e cartas que ilustram a edição.

Serviço
Alguma poesia: o livro em seu tempo
Carlos Drummond de Andrade
Organização: Eucanã Ferraz
392 páginas - R$ 50,00
Editora Instituto Moreira Sales

Treva Alvorada - Mariana Ianelli


Mariana Ianelli escreve versos que parecem nascer onde o lirismo se entrelaça ao mito, à religião, à filosofia. Escrito durante os meses de enfermidade do avô da poeta, 'Treva Alvorada' contém meditações sobre a morte. São lições de finitude a dialogar poeticamente com o sagrado.

Serviço
Treva Alvorada
Mariana Ianelli
128 páginas - R$ 35,00 (em média)
Editora Iluminuras

Papéis inesperados - Júlio Cortazar


Passados 26 anos da morte de Julio Cortázar, a publicação deste livro, com textos inéditos, promete ser uma das maiores novidades literárias de 2010. Entre autoentrevistas, poemas, reflexões sobre escultura, fotografia, pintura e música, os manuscritos inéditos, redigidos entre 1930 e 1980 e descobertos no final de 2006 pela herdeira do autor, confirmam a genialidade de Cortázar, considerado um dos melhores escritores do século XX.

Serviço
Papéis inesperados
Júlio Cortazar
Tradução: Ari Roitman e Paulina Wacht
490 páginas - R$ 62,90 (em média)
Editora Civilização Brasileira

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Vultos da República - os melhores perfis políticos da Revista Piauí - Humberto Werneck


Fernando Henrique Cardoso prefere mala de cor berrante e não guarda canhoto de cartão de crédito. José Dirceu fica "louco sem um hidratante", não passa em frente a um espelho sem conferir o visual e tem em casa um quadro pintado por José Sarney. Dilma Rousseff confessa uma única tristeza na vida, a de não ser pintora. José Serra já foi "o galã das meninas" e nunca se sentiu tão bem quanto no palco, como ator. E Marina Silva só escreve com lapiseira e em letra de forma.

Detalhes sem importância? Nem tanto, quando se trata de compor um bom perfil jornalístico - gênero em que a revista piauí vem se esmerando desde o primeiro número, de outubro de 2006. Numa era de minimalismo editorial, a piauí tomou uma bem-vinda contramão, dedicando largo tempo e espaço à elaboração de perfis caprichados, que já renderiam algumas coletâneas. A primeira delas fecha o foco em personagens da cena política brasileira. Não só os que já disputaram votos - Serra, Marina, Dilma, FHC e José Dirceu - como outros influentes "vultos da República", para usar a rubrica não isenta de ironia que a revista cunhou para uns e outros: o ex-ministro Márcio Thomas Bastos; Sérgio Rosa, presidente do Previ, o maior fundo de pensão da América Latina; e, exceção entre poderosos, o caseiro Francenildo dos Santos, que involuntariamente embaralhou a sucessão do presidente Lula.

Escritos por quatro dos melhores jornalistas brasileiros da atualidade - Consuelo Dieguez, Daniela Pinheiro, João Moreira Salles e Luiz Maklouf Carvalho -, os perfis reunidos neste livro certamente ajudam a iluminar o cenário político brasileiro. Mais do que isso: por sua alta qualidade, são textos sem data de validade, capazes de sobreviver à circunstância e continuar sendo, muito além de outubro próximo, uma leitura fascinante.

Serviço
Vultos da República - os melhores perfis políticos da Revista Piauí
Humberto Werneck
304 páginas - R$ 49,00 (em média)
Editora Companhia das Letras

O único final feliz para uma história de amor é um acidente - João Paulo Cuenca


Este romance de J. P. Cuenca se passa em um futuro próximo na cidade de Tóquio e é centrado na figura de Shunsuke Okuda, um jovem funcionário de uma multinacional. Conquistador inveterado, ele cria uma identidade para cada namorada que conhece nos bares do distrito de Kabukicho. Mas sua rotina é abalada pelo aparecimento de Iulana, uma garçonete por quem fica obcecado. Iulana é apaixonada por uma dançarina e mal fala japonês, mas nada disso impede que os dois mergulhem numa relação conturbada. O maior problema, contudo, é que estão sendo observados.

O pai de Shunsuke, sr. Okuda, paira sobre o livro como uma figura onipresente e maligna que parece querer destruir qualquer chance de felicidade do filho. Operando um complexo sistema de espionagem, Okuda grava os passos de Shunsuke, e poderá pôr em perigo a vida do casal. Com uma estrutura caleidoscópica e narradores tão surpreendentes quanto uma melindrosa boneca inflável, o romance se apropria da cultura japonesa de ontem e de hoje - dos quadrinhos, dos seriados -, para narrar uma história de amor surpreendente e perturbadora, em que a vida fragmentada das metrópoles, o voyeurismo e a perversão figuram como vilões onipresentes.

Serviço
O único final feliz para uma história de amor é um acidente
João Paulo Cuenca
150 páginas - R$ 36,50 (em média)
Editora Companhia das Letras

Boris Kossoy - Fotógrafo - Boris Kossoy


Conhecido como o primeiro grande historiador da fotografia no Brasil, Boris Kossoy revela neste livro seu lado de fotógrafo-autor. Boris Kossoy: fotógrafo traz um panorama de sua produção fotográfica entre 1955 e 2008, com apresentação de Jorge Coli e um texto de balanço do próprio autor, acompanhado ainda de duas entrevistas e uma cronologia ilustrada.

O tema da ruptura da fronteira entre realidade e ficção atravessa o caleidoscópio de imagens de Kossoy. Em Viagem pelo Fantástico, de 1971, com prefácio de Pietro Maria Bardi, o fotógrafo já mostrava o fascínio por deslocamentos de sentido em suas composições surrealistas com manequins e personagens fictícios em cenários urbanos. Ao longo do tempo, no entanto, sua lente descobre o fantástico em cenas corriqueiras de grandes cidades, no interior de residências, e em paisagens, fazendo dele elemento constitutivo de sua obra. A busca do estranhamento em relação à realidade liga-se, finalmente, a sua atividade como historiador da fotografia.

Serviço
Boris Kossoy - Fotógrafo
Boris Kossoy
216 páginas - R$ 69,00 (em média)
Editora Cosac Naify/ Imprensa Oficial/ Pinacoteca-SP

A teia mercantil - negócios e poderes em São Paulo colonial - Maria Aparecida de Menezes Borrego


No início do século XVIII, quando as oportunidades na colônia despontavam por uma estreita relação com o brilho forte do ouro, lavradores, mercadores e aventureiros buscavam espaços onde ganhar suas vidas. Os atores das histórias que se desenrolam ao longo deste período envolveram-se nas mais diversas lides do comércio. Neste livro, a historiadora Maria Aparecida de Menezes Borrego faz uma minuciosa análise desses fatos denominados como “baixa especialização e a diversificação dos negócios”.

Era uma vez uma capitania muito decadente, perdida nos confins da América portuguesa, onde a agricultura era frágil, o comércio escasso e seus moradores viviam da caça aos índios e aos metais preciosos... Essa era maneira de descrever a capitania de São Paulo. Aos poucos, a ideia da decadência passou a ser percebida como parte de um enredo frágil e a própria conscientização sobre isso exigiria, por oposição, uma prosperidade prévia de difícil comprovação. É nesse contexto que A teia mercantil oferece generosa contribuição ao se aventurar pelos meandros do comércio e dos negócios da São Paulo da primeira metade do XVIII, salta aos nossos olhos uma teia de negócios diversificada o suficiente para negar possibilidade de uma economia modorrenta. Em contrapartida, a atividade mercantil desenvolvida por uma centena de personagens, cuidadosamente acompanhados nos vários momentos em que despontam nas fontes documentais, deixa perceber uma realidade bastante diferente.

O desafio colocado no desenrolar do texto fluente nos mostra uma verdadeira peregrinação da historiadora em busca de suas fontes, esparramadas por diversos arquivos. Dessa forma, o leitor irá perceber que, através da trajetória de investigação aqui exposta, é possível compreender as trajetórias dos homens de negócios que ganharam vida ao longo das páginas deste cativante livro.

Serviço
A teia mercantil - negócios e poderes em São Paulo colonial
Maria Aparecida de Menezes Borrego
336 páginas - R$ 68,00 (em média)
Editora Alameda

Fundamentação da metafísica dos costumes - Immanuel Kant


A obra está dividida em três partes - A primeira trata da passagem do conhecimento racional comum da moralidade ao conhecimento filosófico, mostrando que a moralidade consiste em agir por dever e que o seu princípio é a possibilidade de universalizar as máximas das ações; A segunda aborda a passagem da sabedoria moral popular à metafísica dos costumes, partindo da noção da vontade como razão prática, com base na qual Kant mostra que o princípio moral é um 'imperativo categórico' para a vontade humana, que pode ser formulado de várias maneiras equivalentes; A terceira mostra a passagem da metafísica dos costumes à crítica da razão pura prática, provando que o princípio moral é necessariamente válido para todo sujeito racional enquanto princípio de uma vontade autônoma.

Serviço
Fundamentação da metafísica dos costumes
Immanuel Kant
Tradução: Guido Antônio de Almeida
501 páginas - R$ 52,00 (em média)
Editora Barcarolla

O sul mais distante - Gerald Horne


Em meados do século XIX, os Estados Unidos da América e o Império do Brasil estavam profundamente atados pelo envolvimento com a escravidão negra e o tráfico transatlântico de escravos. Então os maiores produtores mundiais de algodão e de café, os senhores de escravos de ambas as nações enfrentavam a hostilidade crescente dos militantes abolicionistas da Grã-Bretanha e das unidades federativas do Norte dos Estados Unidos. Baseado em uma vasta pesquisa realizada em arquivos de diversos países, Gerald Horne explora as percepções que os ideólogos da escravidão no Sul dos Estados Unidos tinham do Brasil (o “Sul mais distante”), os projetos que delinearam a partir delas, seu papel nas polêmicas seccionais que conduziram, em 1861, à eclosão da Guerra Civil e o impacto do conflito norte-americano sobre os destinos da escravidão brasileira.

A partir do exame dos planos para a ocupação da Amazônia com o emprego de mão de obra negra e de capitais sulistas, a reabertura do tráfico transatlântico negreiro após sua proibição definitiva em 1850 e o estabelecimento de uma aliança internacional pró-escravista entre os Estados do Sul e o Império do Brasil, o autor oferece um livro profundamente original e perturbador, que muito ilumina as trajetórias históricas dos dois países.

Serviço
O sul mais distante
Gerald Horne
Tradução: Berilo Vargas
488 páginas - R$ 57,00 (em média)
Editora Companhia das Letras

Filho da guerra - Emmanuel Jal e Megan Lloyd Davies


A história de um jovem que sobreviveu aos horrores dos campos de batalha para se tornar um famoso cantor e defensor da paz é o mote de Filho da Guerra, do rapper Emmanuel Jal. Em meados dos anos 80, Jal era um garoto sudanês de sete anos que vivia em uma pequena vila com sua mãe, pai e irmãos. Tinha uma vida simples mas feliz, até que uma guerra civil explode em seu país e sua vida nunca mais é a mesma. Logo se vê junto com outros 10 mil meninos, conhecidos como os Meninos Perdidos do Sudão, lutando em duas guerras civis por quase uma década, sem nem mesmo entender as razões destes conflitos. Sua vida começa a mudar quando é adotado por uma voluntária britânica e começa uma nova jornada, tornando-se, então, um cantor conhecido no mundo todo. Filho da Guerra é chocante, inspirador e, antes de tudo, cheio de esperança.

Serviço
Filho da Guerra
Emmanuel Jal e Megan Lloyd Davies
Tradução: Felipe Antunes de Oliveira
296 páginas - R$ 40,00 (em média)
Editora Rocco

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

O castelo nos Pirineus - Jostein Gaarder


Por cinco anos intensos na década de 1970, Steinn e Solrunn foram felizes. Então tomaram rumos diversos, por razões desconhecidas a ambos. No verão de 2007, depois de trinta anos distantes, eles se encontram por acaso no terraço de um velho hotel de madeira às margens de um fiorde no oeste da Noruega, um lugar intimamente relacionado à separação no passado. Mas terá sido esse encontro, em lugar tão significativo, um mero acaso? Buscando respostas a essa pergunta, e para entender como um relacionamento que prometia ser duradouro pôde acabar subitamente, o ex-casal começa uma frenética troca de e-mails.

Na linguagem dessas missivas apressadas que inundam a vida cotidiana, os dois esboçam visões de mundo antagônicas e explicações contraditórias para o fim do romance. De um lado, o climatologista Steinn apenas crê no que pode ser provado pela ciência e pela razão. De outro, Solrunn, uma mulher religiosa, acredita na transcendência, em um espírito além do corpo e de nossa existência terrena. Disso resulta que as experiências compartilhadas pelos dois no hotel no litoral (a de trinta antes e a do verão corrente) serão entendidas de modo muito distinto por cada um. Apesar de se respeitarem, eles não podem concordar com a concepção do outro - até que suas certezas sejam postas à prova.

Serviço
O castelo nos Pirineus
Jostein Gaarder
Tradução: Luiz Antônio de Araújo
180 páginas - R$ 34,00 (em média)
Editora Companhia das Letras

Guia politicamente incorreto da história do Brasil - Leandro Narloch


Este livro defende que existe um esquema repetido para contar a história do Brasil, onde basta misturar chavões, mudar datas ou nomes. Nesse livro, o jornalista Leandro Narloch prefere adotar uma postura diferente que vai além dos mocinhos e bandidos conhecidos.

Serviço
Guia politicamente incorreto da história do Brasil
Leandro Narloch
304 páginas - R$ 39,90 (em média)
Editora Leya

Mulher solteira procura homem impotente para relacionamento sério - Gaby Hauptmann


Bonita, sexy e bem-sucedida profissionalmente, Carmen Legg pode ser considerada o protótipo da mulher moderna. Principalmente, porque ela tem, digamos, a aflição básica desse perfil: a insatisfação com os homens. Carmen está à procura de um relacionamento afetivo sério e os homens com quem ela tem se encontrado estão mais interessados em "ficar". Ela toma, então, algumas decisões radicais: manda o belo namorado para escanteio e coloca um anúncio nos jornais em busca de seu inusitado príncipe encantado. Alguém disposto a compartilhar horas agradáveis e projetos comuns. Alguém inteligente e... impotente.

Partindo dessa idéia central, a jornalista alemã Gaby Hauptmann constrói o enredo de Mulher solteira procura homem impotente para relacionamento sério. Gaby tece uma narrativa ágil, feita de diálogos, pequenas histórias que se entrecruzam e algumas reflexões sobre os encontros e desencontros entre homens e mulheres neste final de milênio. Mas este não é um livro com teses feministas. A autora simplesmente encontrou uma maneira divertida e nova de falar sobre o amor nos tempos atuais. Daí, talvez, seu enorme sucesso, especialmente na Europa e nos Estados Unidos. Só na Alemanha, foram vendidos três milhões de exemplares do livro, que já está sendo traduzido em mais de vinte países, entre eles China, Rússia e Grécia.

Carmen Legg, uma executiva de 35 anos, dona de um BMW, de um apartamento e de seu próprio nariz, se surpreende com o alto número de homens que enviam resposta para sua caixa postal. Alguns atraídos pela proposta sentimental; outros que se dizem impotentes mas são desmascarados pela "evidência dos fatos" na hora dos carinhos. Ela vai driblando os pretendentes, que invadem com flores e telefonemas sua rotina numa companhia de seguros, enquanto tece comentários irônicos e pertinentes sobre o caráter e o temperamento masculinos. E femininos também.

Entre os personagens, Laura, a amiga número um que acaba de chegar de uma viagem de férias ao Brasil, e Elvira, uma simpática vizinha octogenária que se tornará a peça-chave para desfazer o mistério em torno de Stefan von Kaltenstein, um milionário alemão que cai de amores por Carmen.

Quando surge David, no entanto, ela sente que encontrou o homem de sua vida. Jovem, atlético, leal, compreensivo, carinhoso, bonito e... (Meu Deus, como a vida é complicada, que azar!) impotente. Perdidamente apaixonada, ela passa a querer o que julgava ser absolutamente dispensável num verdadeiro amor — o sexo. E começa a procurar uma maneira, na ciência ou nos poderes sobrenaturais, que lhe permita conhecer o prazer sexual com o ser amado. Este livro é a cara desse fim de milênio. Ou seria do próximo?

Serviço
Mulher solteira procura homem impotente para relacionamento sério
Gaby Hauptmann
304 páginas - R$ 43,00 (em média)
Editora Rocco

Guia de sobrevivência do careca - Tim Collins


'O guia de sobrevivência do careca' pretende revelar a ciência da calvície, explorar os seus mitos e verdades e homenagear os heróis de cabeça brilhante. Vai mostrar como dizer 'não' ao implante, como lidar com as provocações de cabeludos invejosos do seu lendário sex appeal e mais.

Serviço
Guia de sobrevivência do careca
Tim Collins
Tradução: Daniela P. B. Dias
144 páginas - R$ 23,00 (em média)
Editora Matrix

terça-feira, 17 de agosto de 2010

A arte da persuasão - Tonya Reiman


Longe das técnicas de convencimento violentas de Nicolau Maquiavel (1469-1527), o lançamento da editora Lua de Papel do mês de agosto, "A Arte da Persuasão", da especialista em motivação corporativa Tonya Reiman, mostra como reconhecer as motivações subconscientes das pessoas e utilizar técnicas de comunicação para conquistar clientes, chefes, amigos e familiares. Para atingir o objetivo, a autora combina estratégias de diferentes áreas como técnicas de linguagem corporal, persuasão verbal, reconhecimento de informações privilegiadas e marketing pessoal.

O livro também promete revelar truques para vencer o medo e a falta de confiança durante as conversas, transmitir mensagens com clareza e fazer com que os outros executem seus planos corretamente. "A Arte da Persuasão" tem linguagem fácil e conta com estudos de casos vividos por clientes de Reiman para exemplificar a aplicação de suas técnicas.

Serviço
A arte da persuasão
Tonya Reiman
304 páginas - R$ 36,90 (em média)
Editora Lua de Papel

Anita Garibaldi, o nascimento de uma heroína - José Custódio Rosa Filho


Após três anos, divididos entre pesquisa, roteiro e desenhos, o cartunista Custódio vai lançar o álbum Anita Garibaldi, o Nascimento de uma Heroína. O livro, premiado pela Secretaria de Cultura de São Paulo, traz a juventude de Anita Garibaldi, uma brasileira que, além de fazer parte da luta pela liberdade no Brasil, é heroína nacional no Uruguai e na Itália. Tema de dezenas de obras nos últimos 160 anos, é a primeira vez que a vida da personagem é tratada na linguagem e quadrinhos. A este fato inédito, junta-se também o fato de que a misteriosa infância de Anita, com o ambiente sócio-político da época, nunca ter sido objeto de obra exclusiva.

Custódio, 42 anos, é paulistano. Já publicou charges em mais de 50 jornais brasileiros, fez animações para canais de tv, peças de teatro e participou de diversos álbuns de quadrinhos. Foi premiado em diversos salões de humor e recebeu o Prêmio de Excelência no National Press Club do Canadá. Venceu o Prêmio de Tiras do Jornal Estado de São Paulo em 2008. É cartunista do jornal Vinho e Cia.

Serviço
Anita Garibaldi, o nascimento de uma heroína
José Custódio Rosa Filho
68 páginas - R$ 25,00 (em média)
Editora do autor

Almanaque da música brega - Antonio Carlos Cabrera


O livro reúne as histórias de vida e a discografia de praticamente todos os artistas da música brega brasileira, nos anos 70, 80, 90 e da atualidade.

Serviço
Almanaque da música brega
Antonio Carlos Cabrera
151 páginas - R$ 29,00 (em média)
Editora Matrix

A era Lula - Ipojuca Pontes


'A era Lula' é um levantamento crítico do governo petista de Luiz Inácio Lula da Silva, iniciado antes mesmo de sua posse. O livro, que tem prefácio do filósofo Olavo de Carvalho, está dividido em cinco capítulos, que abordam, em detalhes, as questões éticas, políticas, econômicas, diplomáticas e culturais de um dos governos mais problemáticos da história do Brasil republicano. Os textos reunidos no livro são exemplos de como o conhecimento de história e teoria política capacitou o autor a prever acontecimentos opostos aos proclamados pelas falas do atual presidente, com destaque para a inconsistência de um discurso pautado pelo moralismo e promessas bombásticas. O conhecimento da história da Revolução Russa, do chamado 'socialismo real' e suas conseqüências políticas, sociais e econômicas fez com que Ipojuca Pontes conseguisse diagnosticar e prever aquilo que se tornou rotina no atual governo - sob um disfarce 'neoliberal' pouco convincente, o uso de táticas e manobras autoritárias pela presidência e não poucos de seus demais membros.

Serviço
A era Lula
Ipojuca Pontes
280 páginas - R$ 39,00 (em média)
Editora Girafa

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Um Brasil ambivalente - Regina Bruno


Um Brasil ambivalente mostra tradição e modernidade, antiga e nova ordem, discursos e ações contraditórios, com foco nas questões agrárias e nas relações de poder. Nesse sentido, duas preocupações norteiam as reflexões deste livro. Por um lado, o desafio de compreender a ambivalência presente na prática e no discurso patronal rural, e, por outro, chamar a atenção para o fato de que proprietários de terra e empresários rurais fazem parte de uma intrincada rede de relações sociais, configurando, desse modo, tensões, acordos, divergências, identidades, adversários e aliados.

Serviço
Um Brasil ambivalente
Regina Bruno
288 páginas - R$ 42,00 (em média)
Editora Edur/Mauad

A mundialização - Jean-Pierre Paulet


Mundialização ou globalização? São termos distintos ou apenas designações diferentes para um mesmo fenômeno? Para o francês Jean-Pierre Paulet, a mundialização é o ponto de chegada de um longo processo - internacionalização, transnacionalização, globalização. Este livro discute questões centrais para pensarmos o mundo atual - a evolução em curso não marca o fim de uma pré-hsitória do mundo? Como se produz essa transformação, quais as suas origens e suas tendências? Quais as fontes de inquietação? O autor procura refletir sobre o futuro dos Estados, das regiões e dos microespaços em que vivemos.

Serviço
A mundialização
Jean-Pierre Paulet
Tradução: Celina Portocarrero
164 páginas - R$ 17,00 (em média)
Editora FGV

Bel-Ami - Guy de Maupassant


O autor conduz seu charmoso personagem por uma trilha de blefes, chantagens, encontros amorosos furtivos. Enquanto Duroy vai desvendando, com a ajuda de suas amantes, os arcanos do jornalismo e as ligações que seu novo ofício estabelecia com as altas esferas de poder — não encontraria sua esposa nos braços de um ministro? —, o leitor assiste à pintura impiedosa de uma outra Paris, oculta sob o glamour dos salões, onde o tráfico de influências impera e coaduna imprensa, política e poder financeiro.

Maupassant, que era influenciado também por Schopenhauer, deixa transparecer no romance todo o pessimismo que foi tendência na literatura da época, sobretudo na naturalista, e não aponta redenção para seu (anti) herói. Não há castigo divino, não há a mão pesada da moral a conter o personagem ou a convertê-lo em exemplo edificante.

Charles Duroy é a encarnação do erotismo, um erotismo de bigode, de olhos azuis, que enleia sobretudo as mulheres e não conhece escrúpulos. Um arrivista? Um dândi inconsequente? Para François Mauriac, na essência Duroy é um homem de uma “ignóbil ingenuidade”. Talvez uma mescla de tudo isso, nosso protagonista trafega com desenvoltura, seja nas Folies Bergère, seja nos Champs-Elysées, mais próximos do que se poderia supor.

Serviço
Bel-Ami
Guy de Maupassant
Tradução: Leila de Aguiar Costa
368 páginas - R$ 51,00 (em média)
Editora Estação Liberdade

Os chefes, os filhotes - Mario Vargas Llosa


Este volume reúne dois livros da obra de Vargas Llosa - Os chefes reúne seis contos sobre desafios, provações e morte; Os filhotes é uma novela sobre o difícil amadurecimento de garotos na Lima dos anos 1950.

Serviço
Os chefes, os filhotes
Mario Vargas Llosa
Tradução: Paulina Wacht e Ari Roitman
136 páginas - R$ 29,90 (em média)
Editora Alfaguara

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Tratados Internacionais de Direitos Humanos e Direito Interno - Valério Mazzuoli


Este estudo defende a tese de que a solução para as antinomias entre direito internacional dos direito humanos e o direito interno deve ser alcançada pela coexistência das fontes de protenção, em xez da exclusão de uma pela outra num sitema intransigente.

Serviço
Tratados Internacionais de Direitos Humanos e Direito Interno
Valério de Oliveira Mazzuoli
256 páginas - R$ 62,00 (em média)
Editora Saraiva

Textos escolhidos - Karl Popper


Oito textos em teoria do conhecimento, sete em filosofia da ciência, sete em metafísica e oito em filosofia social formam este volume representativo da obra de Sir Karl Popper (1902-1994), publicado pela Editora PUC-Rio, em parceria com a Editora Contraponto. Selecionados por David Miller, os textos expõem os aspectos essenciais da filosofia de Popper, como a crítica à indução, a maneira de diferenciar a ciência e a pseudociência, o papel da razão e a defesa da liberdade conjugada com reformas sociais gradativas. Popper revisa e critica o pensamento de inúmeros autores, com destaque para os pré-socráticos, Platão, Aristóteles, Francis Bacon, David Hume e Karl Marx.

No panorama da filosofia da ciência contemporânea, Karl Popper revolucionou a discussão nessa área, levantando importantes questões sobre metodologia científica e sobre a natureza das teorias científicas. Uma de suas propostas mais inovadoras consistiu no falsificacionismo, mostrando que hipóteses científicas não podem ser verificadas conclusivamente, mas podem ser falseadas (ou reveladas falsas). A possibilidade de falseá-la é o que torna mais dinâmica uma teoria científica, levando à formulação de novas hipóteses, que, por sua vez, devem ser submetidas a processos de falseamento. Assim, aprendemos com os erros. Isso evita o dogmatismo e permite o desenvolvimento das teorias científicas.

David Miller foi durante muitos anos assistente de Popper na London School of Economics e um de seus colaboradores mais próximos. Os textos aqui reunidos por Miller estão entre os mais representativos de Popper, ressaltando a originalidade de sua contribuição e incluindo desde alguns de seus primeiros trabalhos até os últimos.

Serviço
Textos escolhidos
Karl Popper
Organização: David Miller
Tradução: Vera Ribeiro
438 páginas - R$ 60,00 (em média)
Editora Contraponto e PUC-Rio

As Farc - Daniel Pécaut


Este livro trata do significado das FARC nos dias de hoje, explorando sua história, seus objetivos, suas formas de inserção na sociedade, seus modos de recrutar combatentes, obter recursos financeiros e promover ações políticas e militares. Por meio de estudos e da análise do passado e da situação atual da guerrilha colombiana, Daniel Pécaut facilita o entendimento da violência no país e das possibilidades de superá-la. Leitura introdutória para estudantes de Ciências Políticas, História e Sociologia.

Serviço
As Farc
Daniel Pécaut
160 páginas - R$ 25,00 (em média)
Editora Paz e Terra

Vaqueiros e cantadores - Luis da Camara Cascudo


Vaqueiros e Cantadores eram os heróis mais populares de um Nordeste perdido no tempo, quando ainda se vivia como no século XVIII. O sertanejo mandava fazer uma roupa de casimira para durar a vida toda, ser exibida nas festas, no casamento e ser enterrado com ela. As filhas usavam os trajes das mães. Os velhos tomavam banho aos sábados, abençoavam com os dedos unidos e sabiam algumas palavras de latim. O gado se espalhava pelos descampados, reunido nas vaquejadas alegres, celebrado em romances populares, nos quais o grande herói era o boi, rebelde, desafiando o vaqueiro, glorificado pelo povo, o boi Espácio, o boi Surubim.

O sertão vivia de ouvido atento às histórias dos cantadores, quase todos analfabetos, versejando velhos romances, como o da sábia e astuta donzela Teodora, da Princesa Megalona, da Imperatriz Porcina, com as suas figuras clássicas da tradição medieval: cavaleiros andantes, virgens fiéis, paladinos cristãos; os testamentos de Judas em pé-quebrado (espécie de quadra, quase sempre de sete sílabas); os A.B.C., contando a gesta de um touro, um bode, uma onça suçuarana; os pelo-sinais e orações satíricos, todos eles documentados e estudados com insuperável conhecimento por Luís da Câmara Cascudo. Os desafios entre os grandes mestres paralisavam a vida ao redor e ficavam perpetuados na mente do povo. Muitas vezes, os sertanejos se cotizavam para promover esses encontros.

Os cantadores famosos do sertão, cujas biografias Cascudo registra - Inácio da Catingueira, Francisco Romano, Rio Preto, Leandro Gomes de Barros, Francisco das Chagas Batista, tantos outros -, gozavam de imensa popularidade e fixavam em seus versos, como reportagens vivas e palpitantes, a vida do sertão, seus santos e cangaceiros, padre Cícero e Lampião, unidos pela mesma admiração, a admiração que o sertanejo tem pela bondade e pela coragem.

Serviço
Vaqueiros e cantadores
Luis da Camara Cascudo
357 páginas - R$ 55,00 (em média)
Editora Global

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Filha da fortuna - Isabel Allende


Eliza Sommers é uma jovem chilena que vive em Valparaíso em 1849, ano em que se descobre ouro na Califórnia. O seu amante, Joaquín Andieta, a abandona, e parte para o Norte decidido a fazer fortuna e ela decide procurá-lo. A viagem infernal, escondida no porão de um veleiro, e a convivência numa terra onde só há homens e prostitutas atraídos pela febre do ouro, transformam a jovem inocente numa mulher fora do comum. Entretanto, toda essa transformação é feita com a ajuda e o afeto de Tao Chi'en, um médico chinês que a protege ao longo de uma viagem inesquecível pelos mistérios e contradições da condição humana. Filha da Fortuna é o retrato palpitante de uma época marcada pela violência e pela cobiça, onde cada protagonista redescobre o amor, a amizade, a compaixão e a coragem. Neste livro, considerado o seu mais ambicioso romance, Isabel Allende descreve um universo fascinante, povoado de estranhas personagens que, como tantas outras da autora, ficarão para sempre na memória e no coração de seus leitores.

Serviço
Filha da fortuna
Isabel Allende
476 páginas - R$ 59,00 (em média)
Editora Bertrand Brasil

Fogo Amigo - A. B. Yehoshua


A virtuosidade da arte narrativa de A. B. Yehoshua já é bem conhecida no Brasil. Os quatro romances de sua autoria publicados no país pela Companhia das Letras ilustram a maestria de sua vasta produção ficcional, completada por contos e peças teatrais e acompanhada por uma engajada produção ensaística. Em Fogo amigo, seu mais recente livro, a narrativa é pontuada pelo acendimento gradual das velas do candelabro festivo do Hanukah, e acompanha sete dias decisivos na vida de um casal israelense de meia-idade.

Yaari, o protagonista, está às voltas com os cuidados exigidos pela doença do pai e as visitas devidas aos filhos e netos, enquanto os uivos lancinantes emitidos pelo poço de elevadores de um edifício ultramoderno recém-construído em Tel Aviv desafiam sua reputação de bem-sucedido engenheiro projetista. Sua esposa Daniela, professora do ensino secundário, aproveita o feriado escolar para viajar até um lugarejo perdido nas savanas da Tanzânia, procurando no silêncio de Yirmiyahu, ex-cunhado decidido a cortar todos os vínculos com Israel, os traços fugidios da presença da irmã morta.

Ecoando os guinchos do elevador semiclandestino instalado por seu pai num velho apartamento em Jerusalém, assim como os lamentos das numerosas famílias israelenses dilaceradas pela violência da guerra, os misteriosos ruídos que perturbam a frágil tranquilidade do feriado de Yaari sinalizam a magistral alegorização dos cenários do livro. Nas desoladas paisagens africanas, a ancestralidade arqueológica da espécie humana convive com as sombras do passado da pequena família israelense, perturbada pela morte de um de seus membros pelo "fogo amigo" das forças de ocupação na fronteira da Cisjordânia. Os acontecimentos soterrados na memória de Yaari e Daniela afloram de maneira inusitada, formando uma totalidade apenas resolvida, como numa delicada composição em contraponto, com o esperado reencontro das vozes amorosas do casal.

Serviço
Fogo Amigo
A. B. Yehoshua
Tradução: Davy Bogomoletz
384 páginas - R$ 54,50 (em média)
Editora Companhia das Letras

Cartas para Hitler - Henrik Eberle


O povo alemão escreveu muitas cartas para Adolf Hitler. Com uma política que pretendia enaltecer seu povo, o Führer, no auge de sua popularidade, contava com a veneração de muitos, mas não faltaram aqueles que se opunham à sua forma de governo como revelam cerca de 12 mil cartas de pessoas que queriam expressar seus sentimentos. Em 1945, por exemplo, num momento em que Hitler já sofria com a queda da sua popularidade, apenas 100 mensagens de feliz aniversário foram recebidas.

Cartas para Hitler traz algumas dessas mensagens, ao mesmo tempo em que analisa o cenário e os acontecimentos históricos na época em que as cartas foram recebidas. Ele considerava as ardentes cartas de amor desagradáveis, rejeitava as dedicatórias de peças musicais, gostava tão pouco da comercialização de seu retrato quanto de um "cigarro Hitler".

Na chancelaria privada do Führer, milhares de cartas foram arquivadas, muitas lidas e respondidas. Arquivos da cidade de Moscou abrigavam, sob décadas de camadas de pó, os testemunhos autênticos da mentalidade alemã. Henrik Eberle foi o primeiro a avaliá-los e comentá-los - um verdadeiro tesouro para psicólogos, historiadores, pedagogos ou simplesmente interessados e curiosos. Pedidos, orações, juramentos de lealdade, poemas, apelos e gritos de ajuda - não somente da Alemanha - formam uma análise do estado de espírito dos anos 1925 até 1945 que é, no mínimo, instigante. As pessoas se colocavam aos pés do ditador - mas se afastaram quando seu sucesso chegou ao fim.

Serviço
Cartas para Hitler
Henrik Eberle
480 páginas - R$ 49,90 (em média)
Editora Planeta

Contos populares chineses - Antonio Daniel Abreu


Nesta seleção de contos aqui apresentada, o leitor vai encontrar histórias que, por vezes lhe parecem comuns; são histórias de amores perdidos e conquistados, de recompensas pelo trabalho, ou até mesmo da criação do mundo, mas, sobretudo, são histórias deliciosas que nos mostram a sabedoria milenar do País mais populoso do Mundo.

Serviço
Contos populares chineses
Antonio Daniel Abreu
352 páginas - R$ 45,00 (em média)
Editora Landy

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Relâmpagos - Ferreira Gullar


Num esforço editorial, a segunda edição de Relâmpagos permitiu que o livro alcançasse a metade do preço da primeira. Trata-se da reunião de ensaios sobre artes plásticas escritos ao longo de quase cinqüenta anos por um dos maiores poetas e críticos de arte brasileiros. São 48 textos breves e afiados, que atravessam a história da arte no mundo e no Brasil, de Michelangelo e Leonardo da Vinci a Picasso e Matisse, passando por Rembrandt, Goya, Rodin, Cézanne, Renoir, Van Gogh e Chagall, entre outros. No Brasil, o autor se detém sobre a produção de Oswaldo Goeldi, Iberê Camargo, Franz Weissmann e Siron Franco, entre outros. Cada texto é acompanhado pela reprodução da obra analisada. Num embate sem intermediários com a obra de arte, Gullar cria textos claros e irresistíveis, que ficam entre a crítica, o ensaio e a poesia.

Serviço
Relâmpagos
Ferreira Gullar
176 páginas - R$ 59,00 (em média)
Editora Cosac & Naify

João e Maria - Irmãos Grimm


Para a premiada ilustradora tcheca Květa Pacovská, “as imagens de um livro ilustrado são a primeira galeria de arte que uma criança visita”. Em João & Maria, texto clássico dos irmãos Grimm publicado na íntegra pela Cosac Naify, ela leva a fundo esta afirmação e convida os leitores a percorrer uma experiência estética e sensorial ao longo das páginas, num jogo de contrastes, cores e formas.

Květa Pacovská transita entre as mais variadas artes – pintura, design, escultura, poesia, performance. Esta tendência em unir diferentes técnicas e modos de representação se repete em seus livros infantis, nos quais se misturam formas geométricas, colagens, recortes, desenhos em preto e branco e tintas especiais. Reconhecida internacionalmente, já recebeu prêmios importantes, como o Hans Christian Andersen (1992), o Grand Prix da Bienal Internacional de Bratislava (1965) e o Graphic Prize da Feira de Bolonha (1988).

Em João & Maria, Kveta reinventa o conhecido conto dos Grimm por meio de uma narrativa visual moderna, marcada pela linguagem experimental e inovadora. É sobretudo a bruxa má que nos salta aos olhos, que aparece logo na capa. A figura de aparência selvagem e cruel, com seu nariz enorme, verrugas e olhos vermelhos, amedronta os indefesos irmãos João e Maria, abandonados na floresta pelo pai e pela madrasta.

Oscilando entre a abstração e a figuração, a artista permite às crianças infinitas interpretações de seus desenhos, num exercício de imaginação e a fantasia. A oposição entre claro e escuro – vermelho e preto – provoca uma tensão visual condizente com a aflição dos garotos prestes a virar almoço da bruxa. Há ainda o recurso do papel brilhante, que realça detalhes dos desenhos. Nesta sofisticada interação entre texto e imagem, sequências sem palavras permitem alternar leitura e contemplação.

Serviço
João e Maria
Irmãos Grimm
Ilustração: Kveta Pacovská
Tradução: Jamil Maluf, Mônica Rodrigues da Costa
30 páginas - R$ 49,00 (em média)
Editora Cosac & Naify

Brasília Kubitschek de Oliveira - Ronaldo Costa Couto


Em 'Brasília Kubitschek de Oliveira', o autor mostra os motivos que levaram Juscelino a escolher um lugar tão distante para ser a capital do país.

Serviço
Brasília Kubitschek de Oliveira
Ronaldo Costa Couto
420 páginas - R$ 49,90 (em média)
Editora Record

Yolanda - Antonio Bivar


Com uma escrita envolvente o dramaturgo e escritor Antonio Bivar apresenta uma personalidade fascinante - Yolanda de Ataliba Nogueira Penteado. Ao reconstituir neste livro a vida agitada dessa descendente em linha direta dos primeiros povoadores do Brasil, eclética nas suas atividades e na eficiência - como empresária agrícola, dotada de visão clara das questões da produtividade rural, e como protetora das artes -, o autor oferece à cidade de São Paulo um momento ímpar para o resgate de sua memória.

Serviço
Yolanda
Antonio Bivar
456 páginas - R$ 53,00 (em média)
Editora Girafa

As avós - Doris Lessing


Roz e Lil são amigas inseparáveis desde a infância. Cresceram, casaram, tiveram filhos, e vivem na paradisíaca bacia de Baxter, um lugar cercado de rochas por todos os lados. O ambiente protegido, “bocejante”, além do qual o “verdadeiro oceano rugia e roncava”, é o cenário ideal para uma relação cada vez mais simbiótica.

Morando em casas vizinhas, elas criam os filhos por conta própria — e eles se tornam adolescentes encantadores.Tão encantadores e próximos, que Roz e Lil não tardam a se envolver uma com o filho da outra. Num efeito ambíguo e desconcertante, típico da grande literatura, o que poderia parecer repulsivo é tratado com naturalidade e bom-humor, fazendo a quebra de tabus soar como regra, e não como dramática exceção. Temas como a amizade, maternidade e sexualidade ganham novos contornos enquanto Doris Lessing esmiúça as complexidades e armadilhas da forte ligação entre essas duas mulheres, e retrata a força com que elas confrontam as convenções familiares e sociais de sua época.

Serviço
As avós
Doris Lessing
Tradução: Beth Vieira
104 páginas - R$ 31,50 (em média)
Editora Companhia das Letras

1924 - O Diário Da Revolução - Duarte Pacheco Pereira


O livro resgata a Revolução de 1924, um dos episódios mais violentos da história do País, travado nas ruas, praças e prédios da cidade de São Paulo entre os dias 5 e 23 de julho daquele ano. Com base em relatos de revoltosos, reconstituições de historiadores, documentos, jornais e imagens daquele período, o autor produziu uma reportagem histórica, que mostra ao leitor a cidade conflagrada, desde a tomada dos primeiros quartéis até a retirada das tropas rebeladas, após 23 dias de combates.

Serviço
1924 - O Diário Da Revolução
Duarte Pacheco Pereira
R$ 70,00 (em média)
Editora Imprensa Oficial

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Usos, abusos e desafios da sociedade civil na América Latina - Bernardo Sorj


Este livro apresenta uma análise crítica da nova configuração da sociedade civil e de seu papel na consolidação da democracia em quatro países da América Latina: Argentina, Chile, Bolívia e Peru. Bernardo Sorj, organizador da obra, ressalta que após o término dos regimes autoritários, o papel e o lugar da sociedade civil mudaram profundamente. Antes encarada como homogênea e virtuosa, a sociedade civil diversificou-se e tornou-se mais heterogênea e fragmentada ao longo do processo de democratização da América Latina. Essa diversificação propiciou o surgimento de várias instituições e grupos, dentre eles as ONGs (Organização Não Governamental), foco principal de estudo do livro. Os ensaios reunidos analisam as tensões e os conflitos dentro do universo das ONGS e suas relações com os poderes políticos e privados.

Serviço
Usos, abusos e desafios da sociedade civil na América Latina
Bernardo Sorj
R$ 25,00 (em média)
Editora Paz e Terra

Churchill - Brenda Ralph Lewis


O livro conta, em detalhes, a trajetória de um dos maiores estadistas e políticos da história. Todos sabem do papel imprescindível de Churchill como grande líder do exército Aliado contra a ameaça da Alemanha nazista comandada por Adolf Hitler. Naturalmente, em Churchill, A História Ilustrada todos os seis anos de Segunda Guerra Mundial estão ricamente descritos e ilustrados com fotos da época. Mas, por meio dessa detalhada biografia, o leitor saberá também que Churchill já era um político proeminente bem antes disso: na Primeira Guerra Mundial, ele foi o chefe da poderosa Marinha Inglesa, por exemplo.

Serviço
Churchill
Brenda Ralph Lewis
256 páginas - R$ 69,90 (em média)
Editora Europa

As páginas - Murray Bail


Duas mulheres deixam Sydney em direção ao interior da Austrália. Seguem para a antiga fazenda de ovelhas onde moram os irmãos mais novos de Wesley Antill, um homem que passou a vida inteira tentando compreender a filosofia. Em um antigo galpão da fazenda, onde costumava passar horas pensando e escrevendo, deixou páginas rabiscadas, cadernos de anotações e uma papelada sem-fim. Pouco antes de morrer, fez um pedido aos irmãos: publicar suas anotações filosóficas.

São essas anotações que levam Erica à fazenda. Filósofa, ela foi contratada pelo advogado da família para ler e avaliar o material guardado no antigo galpão. Ela tem a tarefa de dizer se há, em meio àquelas páginas, algo que mereça ser publicado. Na viagem, Erica é acompanhada por Sophie, uma psicóloga na faixa dos 40 que pretende fugir das últimas desilusões amorosas pelas quais passou em Sydney. Esse é um dos assuntos recorrentes nas conversas que trava logo na chegada com a irmã de Wesley Antill, Lindsey.

Lindsey e Roger, o irmão, nunca saíram da fazenda, apesar de os pais passarem mais tempo em Sydney do que embrenhados no campo. Wesley mudou-se para a capital ainda muito jovem e antes de retornar ao velho galpão, perambulou durante vários anos pela Europa. Antes de mudar de continente, teve as primeiras experiências com a filosofia na universidade em Sydney, onde nunca chegou a matricular-se, mas foi por um bom período um dos alunos mais dedicados.

Quando os pais morreram, Wesley resolveu que era hora de voltar para casa. Com o apoio dos irmãos, que continuaram a gerenciar a fazenda, pôde dedicar as suas horas de silêncio à criação de uma nova teoria filosófica.

As páginas descreve a trajetória de um homem que dedica a sua vida à busca da verdade. Murray Bail constrói uma narrativa ao mesmo tempo leve e profunda, que se alterna entre a curiosa temporada de Erica e Sophie na propriedade da família de Wesley e a envolvente trajetória dele para construir sua própria filosofia. Ao final, Bail coloca à disposição dos leitores alguns dos pensamentos anotados nas páginas de Wesley Antill.

Serviço:
As páginas
Murray Bail
Tradução: Marisa Motta
168 páginas - R$ 26,00 (em média)
Editora Rocco

Carta da Terra - Earth Charter Internacional


Após a Cúpula da Terra no Rio de Janeiro (1992), Maurice Strong (Canadá), Mikhail Gorbachev (Rússia) e o governo da Holanda coordenaram, em 1994, um processo para a criação da Carta da Terra. Lançada em Haia, em 2000, com a ambição de ser um documento da Organização das Nações Unidas, indica os princípios para uma sociedade global justa, equilibrada, sustentável e pacífica.

Com ilustrações de Ellen Pestili, o texto enfoca a importância de certos valores. Os principais são respeitar e cuidar da comunidade, a integridade ecológica, a justiça social, a democracia, a paz e a busca pela construção de um futuro melhor dentro da concepção de que o amanhã encerra tantos grandes perigos como enormes promessas pautadas pela diversidade de culturas e formas de vida.

Serviço:
Carta da Terra
Earth Charter Internacional
Ilustração: Ellen Pestili
36 páginas - R$ 29,00 (em média)
Editora Global

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Coleção de areia - Italo Calvino


'Coleção de areia' é uma deriva contínua por temas e formas que sempre obcecaram o autor. Em textos breves a atenção de Calvino se volta para o que está na periferia do olhar - a exposição aparentemente anódina, o fato bizarro, a galeria de monstruosidades, o efêmero.

Serviço
Coleção de areia
Italo Calvino
232 páginas - R$ 39,00 (em média)
Editora Companhia das Letras

Haja coração - Antonio Goulart


Um livro para os corinthianos e para os amantes do futebol, que traz os 100 anos de vida e de emoções do clube. Como uma declaração de amor ao Corinthians, o autor procurou manter-se fiel aos fatos, contando a história em torno daquilo que para ele é alma e a graça do futebol - um palco onde 11 homens com uma bola no pé exibem sua arte diante de uma torcida que, torce e vibra de coração na mão. Os jogadores e os torcedores são o coração dessa história. Alternando história e imagens, o livro celebra as glórias e agonias da alma corinthiana desde o nascimento doo clube até os seus 100 anos de existência.

Serviço:
Haja coração - 100 anos de timão
Antonio Goulart
280 páginas - R$ 49,90 (em média)
Editora Gente

A História da destruição cultural da América Latina - Fernando Báez


A história da destruição cultural da América Latina é uma investigação detalhada e abrangente sobre como os bens culturais, as tradições e os costumes dos povos de nativos foram saqueados ou aniquilados. Para construir um novo mundo, destruiu-se o antes na região, e Báez nos mostra como esse processo de sucateamento da cultura – definido por ele como genocídio cultural e etnocídio – foi realizado.

Serviço:
A História da destruição cultural da América Latina
Fernando Báez
Tradução: Leo Schlafman
456 páginas - R$ 69,90 (em média)
Editora Nova Fronteira

Nas redes do sexo - Maria Elvira Diaz-Benitez


Ousado e original, aborda o universo dos filmes pornô hétero, gay e travesti, a partir de pesquisa realizada em São Paulo, principal centro de produção do gênero no país. A autora presenciou diversas filmagens e conviveu com pessoas desse meio estigmatizado e cheio de códigos particulares. O livro desvenda tais códigos e analisa os rituais antes, durante e depois das filmagens. Mostra ainda como a produção pornô se organiza e as etapas de sua elaboração – desde o recrutamento do elenco até a distribuição do produto no mercado.

A autora discute temas controversos, como o uso (ou não) de preservativos no set, a migração de travestis para a Europa, o lugar das práticas “bizarras”, o valor dos cachês, a proximidade com a prostituição...

Serviço:
Nas redes do sexo - os bastidores do pornô brasileiro
Maria Elvira Diaz-Benitez
239 páginas - R$ 46,90 (em média)
Editora Jorge Zahar

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Os brics e a ordem global - Andrew Hurrel


Até que ponto Brasil, Rússia, Índia e China podem funcionar como novos pilares da ordem global? Este livro examina as estratégias de política externa dos chamados Brics, dando atenção especial às suas relações com os Estados Unidos. Esses quatro países podem efetivamente ajudar a construir um sistema internacional estável e próspero? Há bons motivos para acreditar no potencial dos Brics.

Esse título integra a Série Entenda o Mundo, da Coleção FGV Bolso, que traz ao público análises sobre os grandes temas das relações internacionais no mundo contemporâneo.

A nova Coleção FGV Bolso está voltada para a produção de obras de síntese sobre os mais diversos temas das ciências humanas e sociais. Destina-se a estudantes, professores e profissionais interessados em conhecer de maneira rápida e eficaz, por meio de textos claros e acessíveis, os assuntos tratados em cada volume.

Serviço:
Os brics e a ordem global
Andrew Hurrel e outros
168 páginas - R$ 17,00 (em média)
Editora FGV

Rua da praia - Rafael Guimaraens


O livro propõe uma caminhada de ponta a ponta pela principal rua de Porto Alegre, mostrando seus prédios arquitetônicos, episódios históricos e personalidades marcantes. O traçado da Rua da Praia funciona como uma linha do tempo. Os textos, mostrados por ordem de endereço proporcionam um passeio em que passado e presente se complementam.

Entre os temas tratados, estão a chegada dos Açorianos, o Largo da Forca, onde eram sacrificados os condenados à morte – que mais tarde seria a Praça da Harmonia, reduto dos poetas -, os centros culturais Mario Quintana e Erico Verissimo, a Feira do Livro, o início da Revolução de 1930, a chegada da fotografia e do cinema a Porto Alegre, as principais livrarias, a Esquina Democrática, entre vários outros. No trajeto, o leitor se depara com fotografias que mostram aspectos insólitos e personagens peculiares do cotidiano da rua, que normalmente não são percebidos pelos passantes.

Porto Alegre – um passeio no tempo, tem texto de Rafael Guimaraens, fotos de Marco Nedeff e ilustrações de Edgar Vasques, e conta, na condição de consultores, com os professores Sérgio da Costa Franco e Günter Weimer, também autor de desenhos de fachadas históricas.Editado pela Libretos, com design de Clô Barcellos, o livro de 204 páginas tem patrocínio da Caixa Econômica Federal, alusivo à construção do Centro Cultural da Caixa, no edifício do Cine Imperial.

Serviço:
Rua da praia
Rafael Guimaraens
204 páginas - R$ 68,00 (em média)
Editora Libretos